Quando uma corrente alternada circula através de circuito que apresenta indutância, os efeitos da auto-indução tornam-se permanentes, isto é, não sofrem descontinuidade, acarretando assim considerável atraso na passagem da corrente. Com a corrente contínua, semelhantes efeitos eram momentâneos. Tal reactância aparente oferecido à corrente alternada (reactância que é muito maior que a ôhmica) é devida ao efeito da auto-indução, e se chama reactância indutiva. Reactância indutiva é pois, o efeito da auto-indução expresso com ohms. Uma bobina não tem reactância enquanto por ela não circula a corrente: esta, além disso, deve variar na proporção que circula. Tal reactância é medida em ohms em qualquer circuito; ela é igual à sua indutância multiplicada pela frequência da corrente, e o produto obtido multiplica-se ainda pela constante 6,28.
A lei de Ohm, portanto, em sua forma mais simples, não pode ser aplicada a circuitos pelos quais esteja passando uma corrente alternada. A oposição total que a resistência ôhmica e a reactância oferecem à passagem de semelhantes correntes é designada pelo nome de impedância.

Please follow and like us: