Uma das mais interessantes experiências da Física e talvez a mais fecunda em aplicações. Em torno de uma barra de ferro enrole um fio de cobre isolado, e por ele faça-se circular a corrente elétrica. Ao espalharmos limalha de ferro sobre tal conjunto, convencer-nos-emos de que a barra está magnetizada, uma vez que ela atrai as partículas de limalha como se fosse verdadeiro ímã. Interrompida a corrente, tais partículas se desprendem e caem: a imantação desapareceu (o pequenino resto de magnetismo que ainda se nota pode aqui ser desprezado).

As polaridades de uma barra de ferro, em conformidade com a regra da mão direita. Nelas estão representados os quatro casos possíveis, seja quanto ao sentido da corrente, seja quanto à direção do enrolamento. Ao olharmos a barra pelo extremo que atrai o pólo N da agulha, verificaremos que a corrente circula pelas espiras no sentido horário de um relógio. Se, porém, ao olharmos pelo extremo que repele tal pólo, claro é que a corrente está circulando no sentido contrário.

Please follow and like us: