Combinando os dois precedentes sistemas de excitação, pode-se obter, nos bornes da máquina, uma força eletromotriz constante para resistência muito variável. Vimos que a diminuição de resistência no circuito externo produz, no caso de dínamo em série, um aumento de excitação. No caso de dínamo em derivação dá-se o contrário: a excitação diminui. Se se empregar, portanto, um enrolamento indutor formado por dois circuitos, um em série e outro em derivação, daí resulta que, para grandes variações da resistência externa, um dos enrolamentos compensa a excitação que vem a faltar no outro. A figura representa, esquematicamente, um dínamo de excitacão composta.

Please follow and like us: